Swim, Bike and Run!

Paulo Araújo Costa

Amateur Triathlete Triathlon as a passion Swimming, Cycling and Running for a cause

Sobre mim

Swim, Bike, Run

PorPaulo Araujo Costa

Amateur Triathlete

Tem sido um longo caminho, de sedentário, a iniciar-me na corrida em inícios de 2010, Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged. It was popularised in the 1960s with the release of Letraset sheets containing Lorem Ipsum passages, and more recently with desktop.

conquistas

Iberman (3900m + 180km + 42,195km)

15 Novembro 2016

6 meses que culminaram na primeira prova na distância mítica que é o Ironman.

Maratona do Porto

6 Novembro 2011

Com pouco mais de um ano a correr, a 3 meses da prova meti-me à estrada para concluir a minha primeira Maratona

Corrida do Dia do Pai

14 Março 2010

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the

Triatlo de Aveiro (super-sprint)

6 Novembro 2011

Com pouco mais de um ano a correr, a 3 meses da prova meti-me à estrada para concluir a minha primeira Maratona

epopeias

Iberman

6 meses de treinos, que culminaram na primeira prova na distância mítica que é o Ironman.

Caminho Santiago (btt)

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Porto > Fátima

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Porto > Santiago > Porto

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Por uma causa

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Prozis Triatlo Mar de Desporto

3 meses, para trazer mais de 400 atletas à praia de Matosinhos para a maior prova alguma vez realizada no norte de Portugal

3234

Horas a Nadar

23.250

Kms a Pedalar

10.024

Kms a Correr

134

Provas Realizadas

Publicações

Bike training











Finally I took my Bike for a ride, and made a 55km training. After 2.5km of swim, nothing better than 2 and a half hour ride under the rain. Definitely today I was destined to spend my morning in the water. But when the company is good it is much easier.

2014 is starting, with an Half Marathon











19th of January, 2014
Manuela Machado Half Marathon - Viana do Castelo

Finaly back to the races, the first in 2014. In a cold winter morning, me and 14 other friends of AASM Triathlon, present ourselves in the start line for the 15th Manuela Machado Half Marathon, in Viana do Castelo.

I was a little bit afraid, my training has not been what I liked to have done, but it was cold and with that weather everything could happen.

In the end a new Personal Best, not the one that I wanted (it could be less than 1h30m) but I manage to subtract one minute to my best time.


Manuela Machado Half Marathon - 21 km
Race number: 2065
Final place: 568th of 2566 (113rd V2)
Time: 1 hours, 31 minutes e 29 seconds

The end of the São Silvestre season











28th of December, 2013
São Silvestre Santo Tirso

A cold winter Saturday afternoon, was the scenery for the last race of 2013. It isn't one of the most popular races, so in the start line there weren't more than 1300 athletes, a number far away of the 8000 of the São Silvestre do Porto. But a great percentage of the athletes were good runners.It was a good race to melt down the excesses made ​​at Christmas. In Portugal, it's usual, in all houses, to have the tables full of food, and it's normal to eat more than usual, and not the healthiest food.

From the AASM Triathlon team we where 7 athletes, some better than others. For me the race went well, with a time near the 40 minutes and near my personal best, but having in mind that I have not trained much, it was a good result.

São silvestre Santo Tirso - 10 km
Race number: 1219
Final place: 307th of 1247 (52nd M40)
Time: 00:40:50

It's Xtmas ... Trail











282th of December, 2013
Xtmas Trail - Perosinho, Vila Nova de Gaia

Christmas is almost coming, and nothing better than run a trail in a rainy Sunday morning. It was very cold and raining when I arrived for one more event. Luckily the meeting point was inside a sports pavilion. My company before the start was Daniel Oliveira (from the AASM Triathlon team) and  Patricia Leite.

The start line was inside a stadium, so I
had the opportunity to warm up in the field's grass. The race started like any other race, in the middle of the runners, and I started passing other athletes, at some point I was running alone, which required more attention to where I was going.

When I finish, there was some food for the athletes, at that point I realise that my time has been good,
contrary to what is usual, there wasn't almost no one there. In the end It was a good place, 29th and 3rd of the athletes with more than 40 years. It was my first podium.

Xtmas Trail - 15 km
Race number:70
Final place: 29th (3rd place M40)
Time: 01:27:27

Finaly a duathlon


3rd of March, 2013
III Famalicão MTB Duathlon

(For now, It's just in Portuguese)

E a época das provas de triatlo começou, desta vez com a minha participação no Duatlo BTT de Famalicão. E não podia ter começado melhor do que com uma ida ao pódio. Mas dizer as coisas desta maneira até pode ser enganador. Não, não fui eu que ganhei a prova, nem sequer fui o mais rápido da equipa da AASM, mas fui ao pódio, precisamente por pertencer à equipa. O triatlo AASM ficou em 3º lugar por equipas. Apesar de tudo é sempre bom começar a época no pódio.

Mas vamos por partes e comecemos por onde se deve começar, a contar o que aconteceu até chegar a este momento. Para começar, foi a minha estreia com a TRECK 3900, a minha velhinha bike de btt, já estava a acusar a idade e o seu comportamento nos trilhos já não era o melhor, como descrevi num post que escrevi no início do ano.


Às 8 da manha, lá estava eu no ponto de encontro para partirmos para Famalicão, a nossa comitiva era composta por 9 atletas a seguir desde S.Mamede (Eu, Nuno Barros, Daniel Reis, David Ferreira, Pedro Reis, Nuno Pinto, Elísio Miguel, Rui Pena e Paulo Neves) mais o Luís Ferreira que se encontrou depois connosco. Depois da confusão inicial da distribuição das bicicletas e das pessoas pelos carros, lá seguimos para Famalicão.

Desta vez chegamos cedinhos e fomos dos primeiros a colocar as bicicletas no parque de transição. Dando-nos algum tempo que aproveitamos para algum convívio, que levou a baixar um bocado os níveis de stress habituais, e permitiu fazer um aquecimento antes do início da prova. Aqui comecei a ver as coisas a andar para trás, ainda não tinha começado e as pernas já estavam a fazer-se sentir. A carga dos treinos que tenho feito, mais o pouco descanso que fiz no dia anterior estavam a fazer-se sentir. No dia anterior não abdiquei do treino de natação, que incluiu 3 séries de 100 metros em TL (tolerância láctea) como quem diz no máximo, nem de um treino de bike de 35km mais um passeio também de bike de 30km.


À partida estávamos mais de 700 atletas, a grande maioria oriundos do btt e que incluíam uns 100 atletas a fazer a prova em estafeta, o que queria dizer que estariam 100 corredores que seriam rendidos por atletas peritos em btt, não iria ser fácil e prometia muita confusão. À hora marcada a prova lá começou, e logo com uma subida, tentei começar forte, mas cedo comecei a sentir o acido lácteo a fazer-se sentir nas coxas, não ia ser fácil, normalmente isto só me acontece no segmento da bicicleta, mas não havia nada a fazer iria pagar a fatura do exagero do dia anterior a prova toda. Foram duas voltas a um circuito no parque urbano de Famalicão, tendo completado os 5 km, um bocado mais devagar do que poderia e sem a confusão que previ no inicio.


Depois de uma transição para a bicicleta bastante rápida, deparavamos-nos logo com uma subida íngreme, que deu para reforçar o que não me saía da cabeça, iriam ser 20 kms bem durinhos e sofridos, mas nada que não se conseguisse fazer. Gostei muito do percurso, bastante variado com algumas subidas em asfalto, estradões, single trecks, algumas partes mais fáceis, outras um bocadinho técnicas e com uma zona cheia de lama, bastante lama. Deu para encher a bicicleta e as pernas cheias de lama, acabei com bocados nos óculos e no capacete. lá encontrei o meu ritmo e lá consegui fazer as duas voltas ao circuito de 10 km.


A bicicleta portou-se lindamente, respondeu bem quando necessitei dela e a suspensão cumpriu o seu objectivo, que saudades que vou ter das coças que levava na velhinha bike.


Depois da bicicleta, regressei ao meu terreno mais natural, a corrida, e estava na altura de me vingar dos muitos bttistas que me foram ultrapassando no segmento anterior. Lá fui eu, um a um ultrapassando atletas, com pena de apenas dispor apenas de 2 kms e meio para o fazer., mesmo acusando o cansaço acumulado.


Quando acabei, não sabia quanto tempo tinha gasto, nem sequer os parciais dos 3 segmentos, pois com o stress das transições a ultima coisa que me lembrei de foi fazer a gravação dos tempos. Na bicicleta, já levava quase 800m quando me lembrei, e na ultima corrida foi com 300 metros corridos. Tive de esperar pelos resultados oficiais, acabei por fazer a prova com o tempo de 1:25:01. Bem bom, para quem começou já com as pernas cansadas. Em geral todos os elementos da equipa se portaram bem e excederam as expectativas, de salientar o grande tempo que o Nuno Barros fez, tendo em conta que veio de uma lesão grave, acabando em 28º da Geral.


Quando já estávamos com as bikes nos carros e prontos para regressar, ouvimos nos altifalantes que afinal a equipa de triatlo da AASM tinha ficado em 3º lugar por equipas e é aqui que entra a minha ida ao pódio, não foi por meu mérito directo, pois apenas contam os 3 melhores resultados da equipa e esse lugares foram para o Luís Ferreira, Nuno Barros e Pedro Reis. Mas é sempre bom começar assim.


E o que tirei desta prova? em primeiro lugar, que não posso fazer mais provas sem descanso, pelo menos no dia anterior; em segundo lugar que o meu btt ainda pode melhorar muito, tenho de ir mais vezes a Valongo; e em terceiro lugar, que ainda tenho muita bicicleta para treinar, se quero acabar o segmento de bicicleta dos triatlos mais longos confortável o suficiente para iniciar bem a corrida.


Agora esperam-me 15 dias para a próxima prova, que serão os43 km do trail do Paleozóico, para este tenho mesmo de descansar.

Duatlo BTT Famalicão - Sprint
Posição final: 112º entre 450
Tempo 1 hora, 25 minutos e 01 segundos


In Conímbriga and Terras de Sicó











24th of February, 2013
VI Conimbriga and Terras de Sicó Trail - Condeixa-a-Nova

(For now, It's just in Portuguese)

E finalmente chegou a minha terceira prova do ano, num dia cheio de sol, mas muito frio. Desta vez éramos 4 os atletas da equipa de triatlo da AASM que nos apresentamos às 7 e meia da manha prontos para partir para Condeixa-a-Nova.

Depois de mais um sábado bem forte, em termos de treinos, com 2800 metros de natação e um passeio de 30 km para experimentar a bike que levarei ao primeiro duatlo, marcado para a semana seguinte.

Chegamos a Condeixa a tempo de irmos buscar os dorsais, tirar a roupa toda que trazíamos vestida, como referi antes, estava mesmo muito frio, e o nosso lugar na partida nem chegou a aquecer. Lá partimos nós para os 22 km que tinha-mos pela frente.


Mesmo antes de começar, cometi um erro de principiante, nestas lides do trail, como estava frio e a velocidade que se tem numa prova de trail é inferior à velocidade das provas de estrada, achei que seria boa ideia levar a t-shirt da equipa por cima de uma sweat, mas escolhi uma bem quentinha, que uso para treinar nos dias de maior frio. Erro grave, nem 5 minutos depois de termos começado já estava a transpirar por todos os lados. Resultado, ainda nao tinha passado o primeiro km já estava de t-shirt caveada e um peso morto nas costas a juntar ao litro de agua que trazia na mochila.

A Carla Mendes saiu disparada e desapareceu à minha frente, e à dos meus companheiros de prova, pelo menos até meio, o Rui Pena e o Paulo Neves. A prova começou com uma passagem pelas ruínas de Conímbriga, as quais logo abandonamos por um percurso, que começou  bastante rolante, com estradões largos e com bom piso, mas que depressa se transformaram em subidas íngremes por trilos de pedras afiadas e irregulares, bastante técnicos e a exigir muita concentração. E as descidas que se seguiram tinham a mesma característica.


O primeiro posto de abastecimento apareceu logo depois dos 5 km, o que era um bom sinal, que provavelmente de 5 em 5 km teria o que comer. Parei no primeiro posto, juntamente com o Paulo Neves e qual o meu espanto, quando vejo que o Rui Pena nem olhou para ele, quanto mais parar. foi meter um bocado de banana e queijo na boca e seguir em seu encalço. A ideia era tentar fazer a prova na companhia dos dois.


A meio da prova, numa das subidas íngremes e técnicas, apanhamos a Carla, que estava a lutar pelos lugares cimeiros. Vi que estava a ter dificuldades, nesta parte da prova e resolvi acompanha-la um bocado para a ajudar nos seus objectivos, quando olhei para trás, já tinha perdido o Pena e o Neves. Agora o melhor que podia fazer era tentar acompanhar a Carla, apesar de saber que o mais provável seria a certa altura vê-la afastar-se à minha frente. Acabou por se afastar, mas mal o terreno piorava voltava à minha companhia. E assim fomos até final, tendo cortado a meta uns 5 metros atrás da Carla, o que para mim foi uma grande vitória. O tempo final de 2 horas e 19 minutos, acabou por me surpreender.


Desta vez, não tive problemas de maior, apenas senti uma pequena dor no pé que torci em Novembro no trail Amigos da Montanha, e fiquei um bocado arranhado de silvas, pois nem levava meias de compressão até ao joelho, nem tinha os braços resguardados.


E que lições pude eu tirar para os 43 km, que quero fazer a 17 de Fevereiro? Se estiver frio, não vou levar a mochila de hidratação, acabei por não beber sequer metade da água, levar apenas uma t-shirt, levar meias de compressão, aproveitar melhor as paragens nos abastecimentos e acima de tudo ir com um ritmo menor, pois é o dobro do que fiz em Condeixa.


IV Trail de Conimbriga Terras de Sicó . 23 km
Dorsal: 3115 - Posição final: 114º entre 572
Tempo 2 horas, 19 minutos e 54 segundos


Rain in the Porto City Race











17th of February, 2013
1st Porto City Race

(For now, It's just in Portuguese)

O mês de Fevereiro já vai a meio e finalmente chegou a segunda prova do ano. A vontade não era muita, inicialmente a prova estava programada para a frente marítima do Porto, entre o molhe e a circunvalação. Seria uma prova relativamente plana, apenas com duas ligeiras subidas, uma da Av. da Boavista até à entrada do parque da cidade e a outra na circunvalação, até pouco depois da outra entrada do parque da cidade. Na segunda-feira anterior à prova recebo um email a dizer que o percurso tinha sido alterado, desta feita para a zona das antas, uma zona da cidade bem mais acidentada.

Tinha previsto um fim de semana de treino intenso, que iria culminar com a prova, mas agora que ela tinha passado para um percurso mais acidentado associado ao facto de na semana anterior ainda não ter parado de chover, estava a ter as minhas dúvidas em relação à minha participação.

O fim de semana começou solarengo, com o já habitual treino de natação de sábado de manha, desta feita foram 2800 metros bem puxadinhos, mal o treino acabou, nem deu tempo para respirar, foi pegar na bicicleta e fazer-nos à estrada, conseguimos ser quase 20 a pedalar até vila do conde e regressar, totalizando 50 km. As previsões para o dia seguinte eram de chuva, mas como a prova já estava paga, decidi ir buscar o dorsal, decidiria no dia seguinte.

E o domingo começou como estava previsto, com frio e chuva, e com a ideia de ir à prova na cabeça, fui fazer o treino de natação dos domingos de manha, eram 8 horas e esperavam-me 1800 metros. Só no balneário, já de saída é que decidi ir à prova. Acabamos por ir 5, eu, o Pedro Reis, o Daniel Nogueira, o Nuno Vieira e o António Santos.

Foi com chuva que iniciamos a prova, na zona A, entre os que tinham como objectivo acabar a prova em menos de 40 minutos. A meio da Av. do Dragão começamos a descer em direcção ao Estádio do Dragão, que contornamos e nos levou de regresso à Av. que tivemos de subir até à igreja das Antas, subimos a Av. Combatentes da Grande Guerra e regressamos à Av. Fernão Magalhães, que descemos em direcção ao centro do porto, andamos uns 700 metros voltamos para trás, aqui tivemos a segunda subida da prova.

Voltamos à Av. do Dragão, Av Combatentes da Grande Guerra e de novo à Av. Fernão Magalhães, que, desta vez, percorremos até ao Campo 24 de Agosto, sempre a descer, e que como se sabe, quando a partida é no mesmo ponto da chegada, tudo o que se desce, tem de se voltar a subir, e já com quase 8 km nas pernas, a um ritmo bem acima do treino que estava a pensar fazer, lá fui eu ultrapassando atletas.

No final, a prova acabou por não custar tanto como estava a pensar, acabou por não ser o treino que queria fazer, acabou por ser muito melhor do que esperado tendo em conta as subidas e a carga que já trazia nas pernas do resto do fim de semana. Quando cruzei a meta o meu relógio marcava 41 minutos, 47 segundos.

Corrida Cidade do Porto - 10 km
Dorsal 3377 - Posição final: 115º entre 978
Tempo 41 minutos e 47 segundos

testemunhos

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Mariana Costa

Estudante, Empreendedora e Filha

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Steve Jobs

CEO of apple

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Mark Zuckerberg

CEO of facebook

Paulo Araújo Costa
Porto, Portugal

Envia-me uma Mensagem

Nome

Email *

Mensagem *